5 tendências quentes que continuarão mudando os horizontes do seu E-commerce em 2018

Chatbots, personalização, vendas internacionais e melhor proteção contra fraudes estão ajudando você a vender mais. Agradeça.

Dados recentes divulgados pelo Escritório do Censo dos EUA mostram um crescimento impressionante para a indústria de comércio eletrônico, com a receita on-line crescendo constantemente em 1,5% do total de vendas no varejo a cada ano nos últimos anos.

Como os gigantes do varejo e lojas tradicionais continuam cortando custos ou fechando suas portas, não podemos deixar de nos perguntar como será o futuro do comércio eletrônico.

Entre os anúncios de que a Toys R Us estava pedindo concordata e o Walmart suspendeu a contratação para as festas de fim de ano, está claro que o comércio digital está causando um grande impacto em seus concorrentes de tijolo e cimento.

Então, quais são as próximas fronteiras de crescimento no varejo online?

Os desenvolvimentos que ajudaram a tornar 2017 um ano tão marcante na trajetória da indústria podem ser um indicador adiante, com várias previsões que fiz abaixo sobre para onde as coisas estão indo no próximo ano.

Tendência 1: um mercado internacional maior.

Enquanto muitos comerciantes podem estar preocupados apenas em alcançar compradores em seus próprios quintais, considere o inevitável crescimento do mercado internacional de comércio eletrônico.

Os compradores não têm problemas para ir além das fronteiras – compram de fornecedores no exterior, por exemplo – contanto que os sites e vitrines desses fornecedores possam traduzir suas cópias, permitir vários tipos de pagamento e utilizar soluções de frete que não têm preços exorbitantes.

De fato, uma recente pesquisa da Nielsen informou que 57% dos compradores entrevistados compraram de um varejista no exterior nos últimos seis meses.

Vender para um mercado internacional pode parecer um grande empreendimento e, de fato, pode ser esmagador se você não tiver a plataforma certa ou as ferramentas disponíveis.

Mas, graças a soluções como o BigCommerce, os vendedores podem lidar com mercados globais em mais de 150 países. As integrações oferecidas facilitam a aceitação de pagamentos por meio de vários gateways, incluindo PayPal e Stripe, sem taxas de transação.

As calculadoras e integrações de envio também facilitam o envio de produtos internacionalmente e a contabilização das taxas e impostos de remessa necessários, sem agredir sua margem de lucro.

Sua loja será exibida em praticamente qualquer idioma com praticamente qualquer moeda, portanto, independentemente de onde seus clientes estiverem, sua loja fornecerá uma experiência positiva ao cliente.

Tendência 2: espere que o cliente olhe além da Amazon.

A Amazon deverá representar metade de todas as vendas de comércio eletrônico nos Estados Unidos até 2021, uma estatística preocupante para os pequenos comerciantes.

Dito isso, os comerciantes terceirizados contabilizaram um impressionante faturamento de US$ 11,98 bilhões na Amazon apenas no primeiro trimestre de 2017, sinalizando o poder que as marcas menores têm de aproveitar a plataforma do gigante do comércio eletrônico.

Com o Walmart promovendo intensamente sua própria plataforma de mercado para vendedores terceirizados, espere que mais gigantes do varejo embarquem, para atrair empresas menores nos próximos meses e anos.

Usando um sistema como o ChannelApe permite conectar todas as suas integrações de comércio eletrônico em seus sistemas atuais. Dessa forma, você pode listar seus produtos para venda em vários mercados de terceiros, como os da Amazon e Walmart, sem potencialmente vender um produto.

É claro que pode ser difícil e demorado rastrear estoque e gerenciar pedidos de uma plataforma para outra, para que essas integrações possam automatizar e simplificar o processo. Se você vender um produto na Amazon ou no Walmart, seu inventário será atualizado para que o mesmo produto não seja vendido de outro mercado ou ponto de contato com o cliente.

Isso agiliza toda a sua operação, dando a você mais tempo para se concentrar em outras áreas da sua empresa.

Tendência 3: o poder da personalização.

Personalização de marketing é uma via de mão dupla. Os comerciantes têm a capacidade de reunir mais dados sobre seus clientes e clientes em potencial do que nunca. Enquanto isso, a personalização tornou-se uma expectativa do consumidor moderno.

Experiências de compras personalizadas baseadas em dados demográficos, comportamento de compra anterior e histórico de navegação também são apenas o começo.

A personalização é fácil quando você tem acesso aos dados corretos. Descobrir tudo sozinho leva tempo. É aí que uma plataforma como a Evergage se torna essencial para o sucesso do comércio eletrônico. É uma plataforma de personalização em tempo real que combina análise comportamental com dados de seus clientes e aprendizado de máquina avançado.

Isso permite que você interaja com cada pessoa que visita sua loja para que você possa oferecer uma experiência verdadeiramente personalizada e individualizada. Você fornecerá automaticamente recomendações personalizadas de conteúdo e produtos e poderá usar o teste dividido para otimizar suas taxas de conversão.

Você poderá reduzir o abandono do carrinho de compras e melhorar a fidelidade do cliente.

Tendência 4: mais conversas ativadas por chatbot.

De acordo com dados da eMarketer, mais da metade dos usuários de mídia social de hoje preferem usar aplicativos de mensagens para se conectar com as marcas, em vez de usar e-mail, telefone ou um bate-papo tradicional ao vivo.

Surge o chatbot, que é capaz de alcançar clientes e responder a solicitações em tempo real, aprender mais sobre eles e personalizar sua experiência de compra com base em suas respostas.

Além disso, os chatbots podem interagir com os compradores, sem exigir que eles instalem um aplicativo nativo. Os chatbots integram-se com plataformas como o Skype, o Kik e o Facebook Messenger.

Embora os chatbots estejam fazendo um ótimo trabalho, a pesquisa mostra que 35% dos consumidores querem mais chatbots, falta um elemento-chave. E esse elemento é a capacidade de empatia. É por isso que é importante ter um representante humano de atendimento ao cliente.

Mesmo assim, os millennials dizem que estão prontos para gastar US $ 618 através de um chatbot. Esse é um incrível fluxo de receita para os proprietários de lojas de comércio eletrônico.

Se a ideia de criar um chatbot para sua operação de e-commerce parecer assustadora, você poderá usar uma plataforma como a Pandorabots. Ele ajuda você a criar chatbots inteligentes para comércio eletrônico.

Você pode usar a plataforma básica para construir e aprender à medida que avança e, quando estiver pronto para executá-la, pode movê-la para o artificial intelligence, que permite integrar o chatbot em seus aplicativos.

Você pode criar um agente virtual de acordo com suas especificações e adicionar recursos de avatar ou fala. O melhor de tudo, é grátis.

Tendência 5: maior proteção contra fraudes

Os varejistas perdem bilhões de dólares anualmente em fraudes, sinalizando a necessidade de os comerciantes se protegerem e a seus clientes.

Com a segurança já nas mentes dos consumidores em geral, espere uma ênfase maior na segurança de serviços especializados e plataformas de fachada. Embora já existam maneiras de os comerciantes evitarem fraudes, a segurança se tornará uma prioridade maior nos próximos anos.

O relatório de benchmark de fraudes on-line da CyberSource de 2017 mostrou que 58% dos comerciantes pesquisados ​​consideravam o serviço de verificação de endereço como uma das três ferramentas mais eficazes para prevenção de fraudes.

Outros serviços considerados úteis foram os números de verificação do cartão e a impressão digital do dispositivo. Apenas 25% dos comerciantes consideraram listas negativas e autenticação por telefone de dois fatores entre as ferramentas mais eficazes.

Cerca de 62% dos comerciantes chamaram a taxa de chargeback o indicador de desempenho chave mais importante. A revisão manual também foi considerada útil para evitar fraudes, mas pode ser dispendiosa.

Setenta e nove por cento das empresas usaram a revisão manual e, em média, revisaram 25% de seus pedidos. O manual revisa a maior parte do orçamento de gerenciamento de fraudes.

Felizmente para as empresas, existe uma solução que ajuda na prevenção de fraudes e no controle de danos. O estorno permite reunir todas as suas fontes de dados, o que permite detectar fraudes antes que elas ocorram … e, quando você não pode, pode assumir o controle depois que a transação fraudulenta acontece.

Dessa forma, você pode reembolsar o cliente, impedir o atendimento do pedido e redirecionar os envios.

No horizonte

Nos próximos anos, veremos mais comerciantes expandindo para fora de seus países de origem para fornecer seus produtos e serviços para um mercado mais global.

Será mais fácil criar reconhecimento da marca e atrair novos clientes por meio de uma variedade de mercados de terceiros, proporcionando uma experiência de compra personalizada.

Comerciantes que querem ficar na vanguarda precisarão integrar os chatbots e tomar medidas para conter e evitar fraudes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *